Em Bonito, governador destaca importância do turismo para desenvolvimento do Estado

Campo Grande (MS) – O governador Reinaldo Azambuja defendeu nesta quarta-feira (23.5) o desenvolvimento da indústria do turismo em Mato Grosso do Sul como forma de geração de emprego e renda, durante a inauguração do Sesc Bonito, unidade de hospedagem com 46 apartamentos e capacidade para receber até 144 pessoas. “O turismo é uma indústria de possibilidades enormes. Turismo é uma locomotiva de crescimento. É uma indústria sem chaminé que traz oportunidades. É possível fazer turismo social e acessível”.

Reinaldo Azambuja ressaltou os investimentos realizados no município de Bonito para fortalecer o turismo na região. O investimento em diversas áreas é de R$ 111,599 milhões – R$ 69 milhões somente em rodovias. “O Governo está feliz em investir em Bonito. Estamos revitalizando a entrada da cidade, asfaltando o acesso para atrações turísticas. Estamos fazendo a nossa parte. Construímos uma parceria que resultou em organização e competência”.

Ele falou sobre a importância de fomentar o turismo: “O Brasil está despertando para o fato de que o turismo é uma indústria de oportunidades enormes. E o turismo social e acessível é fundamental para atrairmos mais pessoas. O anúncio da compra do atrativo é mais um investimento em turismo social gerando oportunidades”. O governador ainda destacou a gestão eficiente do Sistema Fecomércio, que chamou de “Sistema do Resultado”.

A unidade de hospedagem do Sesc Bonito está em operação há um ano e passará por reforma para otimizar a capacidade de atendimento, inclusive, contemplando acessibilidade em todos os espaços. Conta com opções de hospedagem para até três pessoas por quarto. Além das melhorias constantes na estrutura, as diárias incluem café da manhã com produtos regionais, como sopa paraguaia, arroz carreteiro e chipa.

CNSE

Reinaldo Azambuja ainda participou da abertura do 34º Congresso Nacional de Sindicatos Empresariais do Comércio de Bens e Serviços (CNSE), em Bonito. “Recebemos representantes dos 27 estados para discutir pauta positiva do comércio, avanços e possibilidades. A reforma trabalhista foi crucial, mas temos gargalos. É importante, olhar os gargalos que afetam o setor de Serviços, para que a retomada possa ser sustentável e perpetuar por muitos anos”.

O governador reforçou que “um Congresso como este é um momento de busca de soluções. Precisamos de unidade e aqui vemos comerciantes de todo o País que têm força” e ainda defendeu a realização de reformas estruturantes para melhorar a situação econômica no País. “O Brasil avança nas estruturantes. É necessário a realização de uma reforma tributária de verdade. Acabar com o excesso de burocracia, com legislações e regramentos diferenciados. A legislação do ICMS pelos Estados será que não precisa de uma reforma estruturante em relação aos tributos? Isso é função do Congresso Nacional. O setor produtivo foi muito competente em enfrentar esse período de crise que o País passou”, completou.

Reinaldo Azambuja na abertura do 34º CNSE em Bonito. Foto: Chico Ribeiro

Ele pontuou que manteve diálogo com o setor da indústria e comércio do Mato Grosso do Sul, sempre sentando à mesa para debater a elaboração da reforma dos incentivos fiscais no Estado. “Um dos melhores programas de incentivos fiscais foi feito aqui no Estado com muito diálogo com os representantes da indústria, comércio e agronegócio. Uma legislação moderna e avançada. Melhoramos a relação e desburocratizamos as normas que atravancavam o desenvolvimento do Estado”.

O 34º CNSE é uma realização do Sindivarejo Campo Grande, com apoio da CNC, Sesc MS, Senac MS e patrocínio do Sebrae e Governo do Estado. Presidentes de sindicatos empresariais e de federações do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de todo o País participam de intensa programação técnica, com palestras e debates, tendo como tema central “Sindicalismo Pós-reforma Trabalhista – Novos Desafios”. Veja as fotos.

Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos hotel: Fecomercio-MS